Poema: Velho por Cruz e Sousa

Velho

Estás morto, estás velho, estás cansado!
Como um suco de lágrimas pungidas
Ei-las, as rugas, as indefinidas
Noites do ser vencido e fatigado.

Envolve-te o crepúsculo gelado
Que vai soturno amortalhando as vidas
Ante o repouso em músicas gemidas
No fundo coração dilacerado.

A cabeça pendida de fadiga,
Sentes a morte taciturna e amiga,
Que os teus nervosos círculos governa.

Estás velho estás morto! Ó dor, delírio,
Alma despedaçada de martírio
Ó desespero da desgraça eterna.

 

Continue Reading

Luly

A verdade é que não se sabe ao certo a data em que essa bolinha fofa nasceu, pois ela foi adotada, então escolhemos a data mais próxima feitas por uns cálculos estranhos, e ficou no seu documento o dia 07/07/07, o bom é que foi fácil pra guardar!

Eu não sei como eu posso escrever tudo isso que passa na minha cabeça durante todo esse tempo. Não sei nem ao certo que tipo de post este vai ser. Queria apenas uma forma de exibir o quanto ela é especial na minha vida e em como é companheira e carinhosa. Mas o que mais me fascina é a fofura dessa carinha, o brilho nos olhinhos e esses pelos dourados.

love you ❤ #luletty 1/3

A post shared by Ariane (@_feerica) on

💙 desconfiada #luletty 2/3

A post shared by Ariane (@_feerica) on

🍂#luletty 3/3

A post shared by Ariane (@_feerica) on

É bem provável que eu lote tudo isso de fotos, só a imagem dela na minha mente já me faz transbordar de alegria. Eu poderia fazer uma linha do tempo desde que ela era bem pequenina e nenhuma coleira servia no seu pescoço. Quando eu colocava ela nas minhas palmas da mão e já conseguia abraçar ela toda. E agora está essa bola de pelos imensa, que vive me derrubando da cama e me empurrando do sofá.

Foram muitos desafios no começo, quando ninguém podia deixar seus sapatos pelo chão, e ter cuidado com a ponta do papel higiênico pendurada e o rodo do banheiro. Ela também não dormia no escuro, e ainda continua tendo sua luz acesa todos as noites. E os dias de preocupações das vezes que ela ficou doente e não comia nada, nem os snacks caninos que ela tanto ama. O dia que ela sumiu na rua e apareceu toda machucada e a tarde em que ela foi heroica em salvar minha vó de um ataque de um outro cão na frente de casa. E teve aquela vez em que ela fez coco em baixo da cama da vó e tivemos que limpar. Foram momentos bem marcantes, mas não mais do que os mais simples como todas as manhãs de preguiça dela e as tardes agitadas com brincadeiras e bolinhas. O mais gostoso é sentir que ela está perto de você, não importa o que você esteja fazendo, quando para e olha para o lado e se depara com os olhinhos brilhantes e sua respiração tranquila, do seu lado apenas ela com você sempre.

E hoje se completa 10 anos de Luly!

Continue Reading

Look: Old School

Vou ser sincera, esse look é do inverno do ano passado. Sorry. Mas o bom é que eu ainda continuo usando todos os casacos, e essa combinação com esse jeans mom também, menos com o Keds rs, se você me segue no Instagram sabe do que eu to falando né.

Então vamos a historinha da hora de me vestir nesse dia e ela é bem simples. Em uma manhã de uns 16ºC a única coisa que eu queria era poder sair com a minha manta enrolada em mim pela rua, então pensei em algo mais próximo disso e foi meu casaco super fofo e quentinho. Vesti a minha calça de cintura alta e bem confortável com um tênis branco básico. Como ao passar do dia o tempo iria esquentar um pouco coloquei uma camiseta branca básica também, o que me lembrou uns visuais tipo old school haha e um pouco de Stranger Things. #likeBarb

Oi #90s

A post shared by Ariane (@_feerica) on

A post shared by Ariane (@_feerica) on

WHY?

A post shared by Ariane (@_feerica) on

LOOK

Camiseta: Renner

Calça: C&A

Casaco: não sei

Tênis: Keds

Mochila: C&A

Continue Reading

Witness de Katy Perry

Katy Perry é uma cantora americana com músicas de grande sucesso comercial, desde que explodiu com I Kissed a Girl, todas elas estão em evidência no cenário pop, sempre seguem a fórmula do certeiras, são bonitinhas, dançantes e sempre que seus singles possuem  videoclipes visualmente belos e engraçados, a era Teenage Dream que o diga.

Quem não amava quando Califórnia Gurls e Fireworks passavam na MTV? O grande destaque também estava na peruca azul e aqueles doces por toda a parte, tudo muito doce, que Katy se enjoou. 

Depois chegou a era Prism, Perry queria mudanças em seu terceiro álbum (famoso) mesmo assim era notável uma influência do posterior, aquela promessa de uma obra mais madura (havia teasers promocionais com a cantora enterrando sua peruca) foi cumprida apenas pela metade, mas por quê não repetir alguns fragmentos da fórmula que estava dando certo? E deu. Os singles de Prism foram notáveis​ com Roar, Dark Horse e Birthday (?), apesar do sucesso com o público, esse trabalho não é tão queridinho pela crítica.

A busca implacável da artista em fazer algo autoral  está em Witness, a mesma cortou o cabelo, mudou o estilo de algodão doce humano para filha da Tilda Swinton​, lançando o single promocional Chained To The Rhythm. A música em si não chamou a atenção na premiação do Grammy, só depois de ter ganho um videoclipe com uma crítica social pesada nas entrelinhas, apesar de parecer fofinho e ambientado no Beto Carrero World, há referências de como o mundo está virando uma bolha de gente alienada, vale a pena conferir:

Witness, é aquela chance que Perry insiste em mostrar que é uma grande artista, que seus trabalhos merecem ser admirados, é executada em algumas faixas presentes no último lançamento da cantora.

Na primeira sequência é inegável a maturidade que ela está adquirindo em suas composições, cada vez é mais notável onde ela quer chegar, (digo num sentido artístico, já que tem todo sucesso do mundo).

Há muito o que aproveitar desse último lançamento da artista, sua energia e carisma continuam ali, mas falta aquele impacto, o mesmo que as polêmicas relacionando sua vida pessoal causam, por exemplo, essas notícias em tablóides acabam sobressaindo em cima da obra.  Apesar de boa a forma em que tudo foi apresentado,excentricidades e afins, acaba se tornando algo do mesmo que todo mundo do pop está fazendo, se tornando mais do mesmo e trancafiado na zona de conforto, perdendo elementos que poderiam fazer Witness algo memorável. 

Entre os destaques estão, Hey Hey Hey, Roulette, Swish Swish e Power.

Pra quem gosta de: Katy Perry, The Weeknd e Zayn.

Ouça logo abaixo:

Continue Reading

O que é Fashion Victim ?

Esse post não tem intenção alguma em falar mal de estilos alheios, mas sim o que o consumismo e a falta de autoaceitação estão fazendo com as pessoas.

Um Fashion Victim nada mais é do que aquela pessoa que possui todas as peças que estão na tendencia e vão usa-las uma só vez, nós sabemos que nesse mundinho repleto de redes sociais, uma “nova moda” é criada a cada instante e nem sempre é algo positivo.

Se vestir bem não é a mesma coisa de estar usando tudo o que é novo no mercado, já que lojas de Fast Fashion contribuem cada vez mais para seu dinheiro ser gasto sem a necessidade alguma, te tornando fútil e materialista (mas isto não faz de você uma pessoa ruim). Pensando bem, as vezes uma camisa básica e um jeans aparenta melhor do que querer parecer desesperadamente uma Kylie Jenner perdida.

#Polaroid @nextmodelsla ✨ 1/2

A post shared by Jessi M'Bengue (@jessimbengue) on

Não adianta querer parecer celebridade que veste qualquer coisa que a patrocina, só porque a fulana de tal é a garota mais musa do verão, não significa que você precisa se igual a ela, daqui há alguns anos você vai achar aquilo um tremendo erro e vão ficar tudo no fundo do seu armário, um desperdício de espaço. Ter condições financeiras altíssimas  e peças caras não significam nada também, existem pessoas que pagam muito caro em peças sem nenhum senso.

“Ah, mas existem muitas pessoas que se inspiram no Pinterest e em blogs”, inspiração é algo diferente, já sabe o que gosta, só quer aprimorar, e todas as sugestões que aparecerem nas notificações serão tudo de acordo com o que é harmônico para você.

Resultado de imagem para pinterest fashion

Não estou dizendo que é para você BANIR as peças em alta, e sim aproveita-las, não é necessário que tenha todas as peças da mesma, e sim mesclar com o clássico, fazendo existir um equilíbrio entre elas e seu estilo pessoal.

Tire todas as peças do seu armário, experimente uma por uma se preciso e dê embora o que não te serve mais, pode parecer clichê, mas o que te faz sentir bem? O que te inspira? Busque dicas que sejam fundamentais para seu amadurecimento e definição de personalidade. E não perca sua essência, você é uma pessoa única e isso te faz brilhar.

Continue Reading

Look: Saia Plissada e Bomber Jaquet

Essas são as três peças novas do meu closet, não tão novas porque a jaqueta eu adquiri em setembro ou outubro, e a saia plissada mais o sapato foram mais ou menos no mesmo mês, do final pro começo desse ano. Usei cada uma delas de várias formas, até esse dia que resolvi colocar tudo junto, achei que fosse ficar bem estranho, mas estranha é meu apelido né? So who cares? 

A primeira coisa que me empurrou a vestir a saia foi um pouco da elegância e charme (e o conforto) que ela tem. Combinei ela com uma blusa básica e solta, que acabou formando um pouco daquela tendencia da silhueta desconstruída, o que eu gosto bastante. Coloquei os sapatos de sola tratorada mas que contém uma tonalidade de acordo com a composição do conjunto, e aí eu joguei a jaqueta por cima, e deu uma quebrada no tom e não deixou o look tão delicado. Ficou mais moderno e street, e totalmente confortável, juro!

Amei demais esse look, só fiquei desapontada com meu cabelo que nesse dia estava sem saída e tive que deixar ele prezo. Mas se ele estivesse legal eu teria deixado solto, caído pro lado ou um coque folgado bem no alto, acho que ficaria mais interessante, né? Deixei nos comentários o que você achou do look e se você descorda ou concorda comigo e, se tiver mais alguma dica pode mandar também! xoxo

LOOK

Saia plissada: Zara

Blusa: Marisa

Jaqueta Bomber: Renner

Sapato: Arezzo

Continue Reading

Poema: O açúcar por Ferreira Gullar

O açúcar

O branco açúcar que adoçará meu café
nesta manhã de Ipanema
não foi produzido por mim
nem surgiu dentro do açucareiro por milagre.

Vejo-o puro
e afável ao paladar
como beijo de moça, água
na pele, flor
que se dissolve na boca. Mas este açúcar
não foi feito por mim.

Este açúcar veio
da mercearia da esquina e tampouco o fez o Oliveira,
dono da mercearia.
Este açúcar veio
de uma usina de açúcar em Pernambuco
ou no Estado do Rio
e tampouco o fez o dono da usina.

Este açúcar era cana
e veio dos canaviais extensos
que não nascem por acaso
no regaço do vale.

Em lugares distantes, onde não há hospital
nem escola,
homens que não sabem ler e morrem de fome
aos 27 anos
plantaram e colheram a cana
que viraria açúcar.

Em usinas escuras,
homens de vida amarga
e dura
produziram este açúcar
branco e puro
com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.

Continue Reading

PlayList: uns (sons) achados

Essa é uma playlist com lançamentos e literalmente com uns achados perdidos e até meio antigos. Esse ano começou com ondas de bad vibes mas teve uns segundinhos divertidos, e essa foi a trilha sonora do começo do meu 2017 até agora.

Continue Reading

A playList do meu 2016

Pelo menos uma coisa boa esse ano que já foi tinha que ter, né?! E na categoria música não me decepcionou muito, teve vários lançamentos e muito  barulho bom! Nessa listinha você vai encontrar as músicas que mais me agradaram, marcaram momentos bons e ruins e que tiveram muita presença nesse ano, enjoy it!

  • MISS YOU (Gabrielle Aplin)

  • I TOOK A PILL IN IBIZA (Mark Posner)

  • DON’T LET ME DOWN (The Chainsmokers ft. Daya)

  • STITCHES (Shawn Mendes)

  • THE GREATEST (Sia)

  • CHEAP THRILLS (Sia)

  • SWEET NOTHING (Gabrielle Aplin)

  • LET ME LOVE YOU (DJ Snake ft. Justin Bieber)

  • COLD WATER (Major Lazer ft. Justin Bieber & MO)

  • PHOTOGRAPH (Ed Sheeran)

  • WE DON’T TALK ANYMORE (Charlie Puth ft. Selena Gomez)

  • LET HER GO (Passenger)

  • HEAVY HEART (Gabrielle Aplin)

E aí, alguma musica foi a trilha sonora de uns momentos do seu 2016 também? Deixa aqui nos comentários <3

Continue Reading

Poema: Cantem outros a clara cor virente por Alphonsus Guimarães

Cantem outros a clara cor virente

Cantem outros a clara cor virente
Do bosque em flor e a luz do dia eterno…
Envoltos nos clarões fulvos do oriente,
Cantem a primavera: eu canto o inverno.
Para muitos o imoto céu clemente
É um manto de carinho suave e terno:
Cantam a vida, e nenhum deles sente
Que decantando vai o próprio inferno.

Cantem esta mansão, onde entre prantos
Cada um espera o sepulcral punhado
De úmido pó que há de abafar-lhe os cantos…

Cada um de nós é a bússola sem norte.
Sempre o presente pior do que o passado.
Cantem outros a vida: eu canto a morte…

Continue Reading